GESTÃO CONDOMINIAL EFICIENTE
Entrevista com Deborah O'Dena Mendonça - Presidente da ABADI


Com o desenvolvimento do mercado imobiliário e a manutenção da construção civil em alta, além das crescentes demandas sobre os condomínios, são necessários cada vez mais síndicos e com uma qualificação cada dia maior. A Presidente da ABADI, Deborah O’Dena Mendonça, nos fala sobre o assunto, traçando um panorama do que virá com base no que já está acontecendo. Mais serviços específicos, maior complexidade na gestão e condôminos cada vez mais exigentes. Administradoras e entidades do setor estão mobilizadas para prestar o suporte necessário para gestões condominiais mais eficientes.

Lowndes Report – Por que o conceito de gestão eficiente se torna cada vez mais relevante para a administração condominial? 

Deborah Mendonça O desafio que todas as administradoras enfrentam hoje é prestar serviços de qualidade dentro de um mercado que se torna cada vez mais complexo e que exige habilidades e serviços mais específicos.

Num mundo globalizado e diante do avanço da tecnologia em termos de comunicação, o condômino de hoje, ao contrário daquele de alguns anos atrás, passou a ser mais bem informado sobre seus direitos e obrigações e, portanto, muito mais exigente com a equipe que administra o seu condomínio. Este novo cenário implica em maiores responsabilidades por parte dos síndicos e de seus colaboradores (aí incluídas as Administradoras), o que os obriga a um constante aperfeiçoamento profissional, principalmente no que tange à legislação condominial vigente e suas implicações.

LR – Quais os princípios da gestão eficiente que são mais importantes para a administração condominial?

Deborah Mendonça – Para garantir uma gestão eficiente, líderes condominiais precisam ampliar a visão a respeito da administração condominial, especialmente em áreas de conhecimento como Direito Civil, Incorporação Imobiliária, Legislação Condominial, Assembleias, Aspectos Trabalhistas e Tributários, Gestão Financeira, sem deixar de lado habilidades comportamentais como, por exemplo, Ética e Relacionamento Interpessoal.

Para se apropriar destes conhecimentos, os gestores devem buscar entidades que, como a ABADI, ofereçam treinamento especializado, ministrado por professores com vasta experiência, atualizados e que estejam atuando no mercado. O triângulo Pessoas, Processos e Tecnologia deve ser constantemente trabalhado e aperfeiçoado para que se consiga alcançar a eficiência na gestão condominial.

LR – A necessidade de um novo tipo de gestão também demanda um novo perfil para o síndico. É possível ver esta mudança acontecendo?

Deborah Mendonça – Também ao contrário do que havia no passado – em que o perfil dos Síndicos recaía em senhores e senhoras de idade avançada, geralmente despreparados, e que tomavam em pequenos prédios ou vilas que administravam decisões baseadas em mera intuição –, o que encontramos hoje são profissionais em plena atividade laboral, que passam a acumular a responsabilidade pela gestão de condomínios de grande porte onde residem. Essa nova classe, bem mais esclarecida, passou a buscar conhecimentos, participando de treinamentos, como os cursos oferecidos pelo NUFEI – Núcleo de Formação e Excelência Imobiliária – da ABADI, bem como de Seminários, como os Encontros de Síndicos, e fazendo consultas jurídicas a entidades de classe.

LR – O que podemos esperar para os próximos anos?

Deborah Mendonça – Já se percebe claramente por parte de profissionais que atuam ou pretendem atuar no segmento, uma busca bem mais significativa por cursos completos envolvendo gestão condominial e também por módulos específicos de assuntos pertinentes à atividade, para os quais carecem de informações.

LR – O que a ABADI está planejando para atender, e até antecipar-se, a este movimento?

Deborah Mendonça – Fundada em 1974 para organizar e regulamentar a atividade de administração de imóveis e condomínios, a ABADI teve participação ativa em todas as discussões e deliberações que influenciaram o mercado imobiliário nacional. Uma das muitas iniciativas pioneiras da entidade foi a criação do NUFEI – Núcleo de Formação e Excelência Imobiliária –, cujo objetivo foi e continuará sendo a disseminação do conhecimento e a valorização da atividade pela promoção de módulos de capacitação e qualificação profissional, assim como cursos de estímulo às habilidades e competências que o mercado demandar.

LR – Hoje em dia, quem pensa em ser síndico de um prédio deve estar preparado para o quê? E quem está em uma faculdade de administração já focando no mercado de condomínios, qual é o futuro da administração condominial?

Deborah Mendonça – Num país em franco desenvolvimento como o Brasil, em que se observa um aumento expressivo na renda “per capita” das classes C e D, é de se esperar um crescimento significativo e irreversível do mercado da construção civil, pela construção de novas unidades residenciais. Portanto, trata-se de um segmento em franca expansão, que deverá absorver uma massa trabalhadora significativa, dando oportunidade a universitários que optem por se especializar na administração condominial.

Já quem pensa em ser Síndico precisa entender que a ele não bastará boa vontade e disponibilidade. Há que se preparar para exercer uma atividade de alta complexidade e que dele exigirá estudo e pesquisa, sem o que não conseguirá a gestão eficiente exigida nos dias atuais. Também precisará do apoio de uma administradora capacitada, profissionalizada e associada à Abadi.


 


Veja também:
» BARULHO CONSENTIDO?
» JARDIM TAMBÉM É INVESTIMENTO
» OLHO VIVO
» QUALIDADE NOS SERVIÇOS DE PORTARIA
» AÇÕES POSITIVAS - GRAACC


Home



Lowndes & Sons S.A.
Av. Presidente Vargas, 290 - 2º andar - Centro - 20091-905 - Rio de Janeiro - RJ
Tel: (21) 3213-3700 | Fax: (21) 2233-3342 | CRECI J025 - ABADI 021


Design by:
Claudia Fischer
Copyright © 2011 - Lowndes & Sons S.A. - Todos os direitos preservados